Respeito

15 05 2012

Quando se perde o respeito só sobra a frustração, a mágoa, a fúria de nos ver-mos esmagados por quem mais respeitamos. Hoje senti que me roubavam o chão por onde ando, o ar que respiro foi sugado num micro segundo e fiquei num limbo de inexplicabilidade insuportável.

Pauso e pondero, não vejo. Oiço e reflito, não quero. A ausência de consideração inflama o peito e a mente de tal ordem que vemos chamas em névoa ardente, como se o nosso olhar dilacerasse toda e qualquer tentativa de refutação de um niilismo intrínseco.

Preso o respeito e preso a amizade. Custa quando nos flagelam as costas com varas de insensatez e despesismo, como se a nossa vivência fosse uma mera carta timbrada com um vago remetente ainda por definir.

Custa ser mas custa ainda mais ver que o nosso ser não chega para que nos dirijam mais algumas palavras..

 

Image

Anúncios

Acções

Informação

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: